Cancros da cabeça e pescoço

O cancro de cabeça e pescoço corresponde a qualquer tipo de cancro que possa ser encontrado na região da cabeça ou do pescoço, com exceção dos olhos, cérebro, orelhas e esófago. Geralmente, têm origem nas células escamosas que revestem a superfície das mucosas húmidas situadas no interior da cabeça e do pescoço, por exemplo, no interior da boca, nariz e garganta. Há mais de 30 áreas dentro da cabeça e pescoço, onde o câncer pode se desenvolver.

O cancro de cabeça e pescoço é o sétimo tipo de cancro mais comum na Europa. Tem cerca de metade da incidência do cancro do pulmão, mas é duas vezes mais comum que o cancro do colo do útero. Em 2012, na Europa, foram diagnosticados mais de 150 mil novos doentes, sendo que este número de pessoas é suficiente para encher o estádio Olímpico de Londres duas vezes.

Apesar da sua gravidade e da sua prevalência crescente na sociedade, ainda se verifica uma diminuta consciencialização da população relativamente ao cancro de cabeça e pescoço, sendo que os doentes tratados continuam a obter resultados clínicos pouco satisfatórios. 60% das pessoas com cancro de cabeça e pescoço apresentam a doença localmente avançada no momento do diagnóstico e 60% das pessoas só são diagnosticadas num estadio avançado da doença – estes grupos de pessoas irão morrer, em média, dentro de 5 anos devido a este problema. Contudo, para os doentes que são diagnosticados nos estadios iniciais da doença, a taxa de sobrevivência a 5 anos ronda os 80-90%.

Factores De Risco

  • Tabagismo: em comparação com os não fumadores, os fumadores têm maior risco de desenvolver cancro de cabeça e pescoço.
  • Álcool: os homens que consomem mais de três unidades e as mulheres que consomem mais de duas unidades de álcool por dia têm um risco significativamente maior de desenvolver cancro da cabeça e pescoço.
  • HPV: A incidência de cancro na garganta está a aumentar devido a alguns sub-tipos do vírus HPV

PREVALÊNCIA

Apesar dos homens terem duas a três vezes mais probabilidades de desenvolver cancro de cabeça e pescoço, a incidência desta doença tem vindo a aumentar nas mulheres. O cancro de cabeça e pescoço é mais comum em pessoas com mais de 40 anos de idade, mas tem-se verificado um aumento recente no número de indivíduos mais jovens que desenvolvem a doença.

Sinais e Sintomas

O conceito “1 sintoma durante 3 semanas”, desenvolvido por especialistas em cancro de cabeça e pescoço de toda a Europa, afirma que os profissionais de saúde primários deverão encaminhar o doente para um especialista em cabeça e pescoço, sempre que este apresentar qualquer um dos seguintes sintomas durante três ou mais semanas.

Cancer 1For3